Ausências notáveis atingem a Cimeira sobre Segurança da IA que se realiza em maio

29 de abril de 2024
  • A segunda Cimeira de Segurança da IA realizar-se-á nos dias 21 e 22 de maio em Seul, na Coreia do Sul
  • Trata-se de um seguimento virtual de 6 meses do evento inaugural de Bletchley Park
  • Os primeiros sinais mostram uma redução da participação tanto de políticos como de empresas
Segurança da IA

No ano passado, a primeira Cimeira Mundial sobre Segurança da IA realizou-se no histórico Bletchley Park, no Reino Unido, atraindo a atenção de todo o mundo. 

No entanto, à medida que se aproxima a segunda cimeira de acompanhamento dos próximos seis meses, agendada para 21 e 22 de maio e acolhida, na sua maior parte virtualmente, pelo Reino Unido e pela Coreia do Sul, há indícios de que a realidade poderá ser posta em causa. 

Os organizadores da cimeira esperam dar continuidade à dinâmica gerada em Bletchley Park, onde mais de 25 representantes governamentais assinaram uma declaração conjunta em que se comprometem a supervisionar a IA em colaboração. 

Embora ninguém esperasse que este evento intercalar de menor dimensão atingisse ou ultrapassasse a grandeza do primeira cimeira, os principais participantes, incluindo DeepMind e Mozilla, estão a optar por não participar na reunião. 

Embora a UE não tenha excluído a sua presença no evento, um porta-voz confirmou que os seus principais reguladores tecnológicos, incluindo Margrethe Vestager, Thierry Breton e Vera Jourova, não estarão presentes.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos confirmou que enviará representantes à reunião de Seul, mas não especificou quem.

Entretanto, os governos canadiano, brasileiro e holandês anunciaram que não participarão no evento.

O Governo francês terá também adiado para 2025 a Cimeira anual sobre segurança de maior escala, mas tal não está confirmado.

Os desafios da IA tornaram-se mais confusos

Afirmar que devemos proteger a humanidade de eventos globais e de nível de extinção é bastante simples, uma vez que a tecnologia ainda está na sua fase inicial e o risco real permanece baixo.

Por outro lado, uma ação significativa em matéria de falsificações profundas, danos ambientais e direitos de autor exige um trabalho real que vai para além da pompa e da retórica.

Embora tenhamos assistido ao aparecimento de uma manta de retalhos de leis e regulamentos destinados a controlar a IA, nomeadamente a EU AI ActNo entanto, muitas questões fundamentais continuam por resolver. 

Como Francine Bennett, directora interina do Instituto Ada Lovelace, explicou à ReutersO discurso político em torno da IA expandiu-se para incluir outras preocupações importantes, como a concentração do mercado e os impactos ambientais". 

O âmbito mais alargado da segurança da IA exige uma deliberação extensa e altamente subjectiva, que talvez não seja natural neste ambiente virtual.

Outro fator é que as tensões geopolíticas entre as potências ocidentais e a China continuam a ser um espinho nas negociações. 

Enquanto o US e a China têm vindo a debater a segurança da IA em reuniões privadasoutros eventos importantes como o Fórum Económico Mundial assistiu-se a interacções frias entre as duas potências, incluindo uma saída do US delegação numa palestra chinesa. 

Esta cimeira virtual sobre segurança, que terá a duração de seis meses, reflectirá provavelmente sobre os progressos moderados realizados até à data, mas continua a aguardar-se a adoção de medidas concretas e fortes sobre questões fundamentais.

Junte-se ao futuro


SUBSCREVER HOJE

Claro, conciso e abrangente. Fique a par dos desenvolvimentos da IA com DailyAI

Calças de ganga Sam

Sam é um escritor de ciência e tecnologia que trabalhou em várias startups de IA. Quando não está a escrever, pode ser encontrado a ler revistas médicas ou a vasculhar caixas de discos de vinil.

×

PDF GRATUITO EXCLUSIVO
Fique à frente com o DailyAI

Subscreva a nossa newsletter semanal e receba acesso exclusivo ao último livro eletrónico do DailyAI: 'Mastering AI Tools: Seu guia 2024 para aumentar a produtividade'.

*Ao subscrever a nossa newsletter, aceita a nossa Política de privacidade e o nosso Termos e condições